Serra da Estrela, fonte de todas as verdades locais

A Serra é mesmo um lugar fantástico…

A Serra da Estrela é um lugar… perdão, um conjunto de lugares absolutamente fantásticos. A variedade é inigualável e transporta qualquer visitante para a sua própria história.

Fotogaleria de Manuel Ferreira

Perdoem-me a paixão com que falo da “Serra”! Não o faço apenas por ser serrano, faço-o principalmente porque em cada vez que resolvo “subir a serra” me vejo envolvido num enredo de uma história completamente diferente.

Já houve romances… já houve aventuras… já houve comédias e até tragédias… Os atores destas histórias foram vários mas a protagonista foi sempre a mesma… A Serra.

É impressionante o poder que ela tem para conduzir a nossa mente… é irreal a forma como nos faz sentir os elementos quando respiramos, imaginar seres místicos quando observamos, criar fantasias enquanto saboreamos, cantarolar enquanto ouvimos ou recordar quando tocamos…

Assim falava Miguel Torga Sobre a Beira e a Serra da Estrela

“Alta, imensa, enigmática, a sua presença física é logo uma obsessão. Mas junta-se à perturbante realidade uma certeza ainda mais viva: a de todas as verdades locais emanarem dela. Há rios na Beira? Descem da Estrela. Há queijo na Beira ? Faz-se na Estrela. Há roupa na Beira? Tece-se na Estrela. Há vento na Beira? Sopra-o a Estrela. Há energia elétrica na Beira? Gera-se na Estrela. Tudo se cria nela, tudo mergulha as raízes no seu largo e materno seio. Ela comanda, bafeja, castiga e redime. Gelada e carrancuda, cresta o que nasce sem a sua bênção; quente e desanuviada, a vida à sua volta abrolha e floresce. O Marão separa dois mundos — o minhoto e o transmontano. O Caldeirão, no pólo oposto de Portugal, imita-o como pode. Mas a Estrela não divide: concentra.”

Herman Melville e o misticismo da Serra, em “Moby Dick”

Aqui, a verdade da vida iguala a lenda, mesmo quando se trata de uma velha história como a da Serra da Estrela em Portugal, onde se diz existir perto do cume um lago em cuja superfície flutuam as carcaças de navios naufragados no oceano…”

Vergílio Ferreira, em “A Estrela”

Um dia, à meia-noite, ele viu-a. Era a estrela mais gira do céu, muito viva, e a essa hora passava mesmo por cima da torre. Como é que não a tinham roubado? Ele próprio, Pedro, que era um miúdo, se a quisesse empalmarm era só deitar-lhe a mão. Na realidade, não sabia bem para quê. Era bonita, no céu preto, gostava de a ter. Talvez depois a pusesse no quarto, talvez a trouxesse ao peito. E daí, se calhar, talvez a viessa a dar à mãe para enfeitar o cabelo. Devia-lhe ficar bem, no cabelo.

Luna Hotel Serra da Estrela

Esta unidade hoteleira é composta por 80 quartos, dois restaurantes onde os hóspedes podem usufruir da gastronomia tipicamente serrana, o  Bar Trenó, espaços de lazer, 2 campos de ténis e Kids Club.

Os quartos do Luna Hotel Serra da Estrela estão decorados de acordo com o mobiliário típico da região, utilizando tecidos em tons de creme e burel, a lã tradicional da Serra da Estrela.

Todos os quartos são compostos pelas seguintes comodidades: LCD, telefone, cofre, casa de banho privativa, room service, minibar, lavandaria, Wi-fi grátis e secador de cabelo.

A época de Primavera e Verão é perfeita para visitar a Serra da Estrela por apresentar temperaturas mais amenas, longos dias de sol e uma suave brisa que permitem que este seja um local ideal para passeios ao ar livre, com uma envolvente ambiental e natural única.

Para os amantes de neve e desportos de Inverno, o Luna Hotel Serra da Estrela oferece uma localização privilegiada estando a apenas 10 minutos de carro da Estância de Esqui da Serra da Estrela.

H2otel Congress & Medical SPA

A unidade integra ainda um Centro 100% Wellness denominado AQUADOME, constituído por quatro grandes áreas: AquaTermas, o mais moderno centro termal do país, onde a vertente das doenças respiratórias detém um elevado nível de especialização; AquaFisio, um completo centro de fisioterapia e osteopatia; AquaCorpus, para um encontro entre o corpo e a mente, associando alta estética a terapias orientais e, AquaLudic o mais inovador conjunto de piscinas dinâmicas tematizadas com circuito celta.

Pousada da Serra da Estrela

A Pousada Serra da Estrela é um Hotel Histórico, que nasceu da reconstrução do antigo Sanatório da CP inaugurado em 1944. Obra da autoria de Cottinelli Telmo.

Dentro do edifício, o branco imaculado, o pé-direito elevado e os azulejos originais recuperados – bem como os antigos ascensores, em ferro e madeira – são fabulosos.

Na Pousada encontrará um SPA com sauna, banho turco e piscina interior aquecida. No Verão, aproveite para desfrutar da piscina exterior e passear nos jardins. A Pousada disponibiliza estacionamento gratuito, um restaurante e um bar, uma sala de jogos e uma zona de Kids Club.

Os quartos têm uma televisão de ecrã plano e internet wi-fi, sempre com uma decoração elegante.

Os hóspedes podem desfrutar do seu pequeno-almoço no quarto. Adicionalmente, está disponível um restaurante à carta com uma ementa variada. Também existe um bar onde os hóspedes podem relaxar enquanto desfrutam de uma bebida.

A propriedade está situada no Parque Natural da Serra da Estrela e fica a 4 km da Capela Penhas da Saúde. O Museu da Lã encontra-se a 7 km. A 15 km é possível alcançar uma ligação para a Auto-estrada A23 e o Aeroporto Internacional de Lisboa está a 279 km. A Torre e a Instância de Ski ficam a cerca de 15 Km de distância e o Covão d’Ametade a 10km.

A neve e 5 outras razões para visitar a Covilhã no inverno

É certo que já lhe demos 5 motivos para se deslumbrar com a Covilhã, contudo, e com a chegada do inverno e da neve, nada melhor do que ressalvar a qualidades mais que evidentes de uma cidade 5 estrelas! Por isso, prepare a bagagem, aperte o cinto, teste os travões porque o seu próximo destino é a Covilhã, a Serra da Estrela e a neve!

1. O Carnaval também é na neve

Carnaval da Neve '17

Carnaval da Neve ’17

Faltam pouco mais de duas semanas para o carnaval, e esta pode ser a desculpa perfeita para fugir às comemorações e rumar a um destino mais invernoso. Ou seja, à Covilhã e à neve.

A Serra da Estrela está carregada de um manto branco, e a Estância de Esqui Vodafone é a escolha certa para quem prefere comemorar o carnaval em Portugal e aproveitar para praticar desportos de neve.

Tendo em conta que fevereiro é um mês de eleição para a prática de desportos de inverno, quem tiver a possibilidade de juntar um dia de férias ao do Carnaval tem a desculpa perfeita para escorregar encosta abaixo neste destino de neve.

2. As Penhas da Saúde

As Penhas da Saúde é uma local a 1500 metros de altitude, pertencente ao município da Covilhã, e é um lugar de montanha que irá deliciar miúdos e graúdos.

Esta aldeia de montanha está localizada no coração da Serra da Estrela, condecorada com um belo cenário montanhoso, e recheada de hotéis, restaurantes e diversões típicas para esta época.

3. O Alojamento. Onde ficar?

O que por aqui não falta são locais de estadia como é o caso dos hotéis. Poderá optar por dois locais distintos para albergar, na cidade da Covilhã ou nas Penhas da Saúde, em plena aldeia de montanha!

Os hotéis variam consoante as necessidades ou a carteira de cada turista. Isto porque há hotéis luxuosos e caros, bem como hotéis cómodos e a preços bem mais acessíveis.

Na Serra da Estrela: Chalés de Montanha, Luna Hotel Serra da Estrela, Hotel dos Carqueijais, Pousada Serra da Estrela, Pousada da Juventude.

Na cidade: H2otel Congress & Spa, Solneve, Pura-Lã, Tryp D. Maria Hotel, Casa com História, Quinta da Amoreira, Alojamentos da Serra da Estrela.

Já que lhe falamos de locais onde ficar e no carnaval deixamos-lhe uma opção bastante viável: A Pousada Serra da Estrela dispõe de um programa específico para o Carnaval a partir de 118 euros, por noite, para quarto, com pequeno-almoço incluído. Para além de aproveitar a neve e a paisagem local, também poderá aproveitar para visitar algumas das atrações da zona da Serra da Estrela.

4. A Gastronomia. Onde comer?

Vir à Covilhã ou à Serra da Estrela e não apreciar o que de melhor a gastronomia serrana tem para oferecer é um crime!!

Das Penhas da Saúde até à saída para a autoestrada, variadíssimos são os locais de repasto. Enumerámos-lhe alguns para que não necessite de uma pesquisa alargada nem morosa: Varanda da Estrela, Casa do Clube, Hamburgueria da Serra, Restaurante Scadas, Restaurante O Lago, A Lenda do Viriato, a Quinta da Hera ou para um belo petisco a Taberna Laranjinha.

A nossa sugestão centra-se no Arroz de Zimbro do Ti Manel, da Varanda da Estrela.

Foto retirada do Facebook da Câmara Municipal da Covilhã

5. Os Percursos Pedestres

Após as degustações serranas nada melhor que esmoer todas as calorias ingeridas. Neste caso, e para os amantes da caminhada, trekking ou da fotografia, a serra é cenário mais bonito e mais indicado. Com calma e com serenidade, conheça quais os percursos existentes e toda a informação sobre fauna, flora e paisagem referente a cada um deles.
As Salgadeiras, Na Senda dos Pastores, e a Grande Rota do Zêzere (GR33).

Para terminar deixámos-lhe o hino da Covilhã, imortalizado pela diva do Fado, Amália Rodrigues, mas com uma nova versão, cantada pelo fadista Ricardo Ribeiro. Para que se apaixone ainda mais pela Cidade Neve!

 

Região beirã é elite no turismo de saúde

O turismo de saúde está associado à atividade médica, no entanto a vertente de bem-estar da pessoa e a versão turística está cada vez mais na moda.

O foco é sempre a saúde, mas o cuidado com o corpo e a mente é cada vez mais uma preocupação dos portugueses. Muita gente procura este género de turismo fora do país, como é o casa da Tailândia, a Índia ou até o Brasil. No entanto, Portugal é riquíssimo nesta área medicinal. Alguns dos casos mais notórios são os distritos de Castelo Branco e da Guarda.

Em Castelo Branco encontra as Termas de Monfortinho e o H2otel Congress & Spa. Já no distrito da Guarda a oferta é mais alargada, existindo cinco locais de destaque. As Termas de Longroiva e as Termas do Cró, complexos termais de luxo. Mas no mesmo distrito encontra ainda as Termas Caldas da Cavaca, as de Fonte Santa (Almeida) ou o Inatel em Manteigas.

produtos beleza

Todas as unidade termais localizam-se em locais tranquilos e aprazíveis, com contacto direto com a natureza, o que facilita o bem-estar quer físico quer mental. Quase todas a unidades dispõem para além dos serviços terapêuticos, unidades hoteleiras e serviços associados ao mesmo (como é o caso dos restaurantes, bares, etc…) para que a sua estada seja calma e relaxante.

As sete termas indicadas possuem a vertente estética, mas o lado médico não é descorado, existindo serviços como o termalismo clássico, a hidroterapia, imersões, a vapor ou na área das vias respiratórias.

Já não necessita de viajar para outro país ou outro continente. O nosso pequeno Portugal está apetrechado de maravilhas que ainda muitos desconhecem. Neste locais encontrará a paz de espírito que tanto procura.

 

A frescura de Unhais da Serra

No concelho da Covilhã, mais concretamente na freguesia de Unhais da Serra, em plena encosta da Serra da Estrela, numa nascente serrana, nasceu em 2010 a praia fluvial de Unhais.

Inserida entre hotéis e restaurantes de luxo, e ornamentada pela variadíssima vegetação e paisagem que a serra mais alta de Portugal continental lhe concede, esta praia tem ao seu dispor tudo o que necessita. As infraestruturas são de alta qualidade, com um bar moderno, WC’s renovados, relva bem verde para que possa esticar a toalha e aproveitar o bom tempo, bem como campo de jogos para que as crianças não se aborreçam.

bogasdebaixo.blogspot.com

A praia tem cerca de 2 hectares de relva e possui 2 estancas, proporcionando aos que a procuram um ambiente de paz e lazer, ar puro e água fresca.

A vantagem de vir até esta praia é que pode estacionar o carro e só voltar a utilizá-lo no momento de saída. Em Unhais da Serra poderá descansar num hotel de Luxo, o H2OTEL, e ainda aproveitar o melhor da gastronomia beirã como o restaurante “A Lenda do Viriato” ou o restaurante “As Termas”.

Outra mais valia é a proximidade da Serra da Estrela que lhe oferece caminhos rurais, atividades na natureza e as melhores paisagens bucólicas.

5 motivos para se deslumbrar com a Covilhã

Vivo na Covilhã há nove anos, onde estudei, namorei, trabalhei e por cá fiquei.

Sou suspeita para falar desta cidade beirã, isto porque “foi ela” que me viu crescer, foi ela que me recebeu em idade estudantil e foi ela que me deixou ficar para continuar o meu futuro. Mas a Covilhã tem ainda mais encanto para quem a conhece pela primeira vez…

1. Cidade Montanha

A Covilhã é um exemplo bastante original de uma “cidade de montanha”, rara no urbanismo Português, e com uma vasta tradição industrial.

De João Pedro Jesus

De João Pedro Jesus

Quando chegamos apenas somos capazes de vislumbrar um amontoado de casas montanha cima, mas por entre esse empilhado de casas existe ruas carregadas de gente com muitas histórias. A cidade montanha pauta-se por ser uma cidade 5 estrelas, de um encanto singular e muito particular. Esta cidade é diferente de todas as outras, ela é acolhedora, familiar e jovem.

2. O nascer do sol

É indescritível… o nascer dos sol foi um dos motivos que me fez apaixonar pela Covilhã, é de uma beleza natural única e maravilhosa. Nunca tinha visto nada parecido… Na primavera a aurora é carregada de andorinhas que enchem o céu, e no inverno a parte mais baixa da cidade é submersa pelo esplendoroso nevoeiro que banha a Cova da Beira. Costumo dizer que a Covilhã é inundada pelo seu “mar” (nevoeiro).

Mas comprove o que lhe digo e assista a este vídeo de João Pedro Jesus:

3. Arte urbana

Vocês perguntam-se como é que no interior de Portugal isto pode existir? Pois é, isto é bem real e já se tornou um dos focos turísticos da cidade. Após a primeira edição do Festival de arte urbana da Covilhã -WOOL, a cidade beirã viu as suas paredes e muros abandonados serem pintados e esculpidos por alguns nomes consagrados da arte urbana. JR, VHILS, Btoy, ARM Collective ou Bordallo são alguns dos artistas que com as suas intervenções e obras de artes permitiram a construção de um roteiro de arte urbana na cidade.

Mariana Sousa

WOOL Covilhã

4. A ponte artística

A cidade encontra-se entre duas ribeiras, a da Carpinteira e da Goldra. Na ribeira da Carpinteira, a ponte pedonal, desenhada pelo arquiteto João Luís Carrilho da Graça, ziguezagueia no alto do vale. É umas pontes pedonais mais impressionantes em Portugal. Sobre a ribeira erguem-se 52 metros de altura (igual a um edifício de 17 andares), 220m de comprimento e 4,40m de largura, em formato sinuoso e muito artístico.

Ponte Pedonal- Notícias da Covilhã

Ponte Pedonal- Notícias da Covilhã

O trabalho já foi premiado na 7ª Bienal Ibero-Americana de Arquitectura e Urbanismo como um dos melhores trabalhos de arquitetura da América Latina, Portugal e Espanha. Foi também premiado pelos Prémio Globais AIT (2011) e foi considerada um dos “World’s Coolest Design Destination” pela prestigiada revistaTravel & Leisure. A ponte sobre a ribeirda da Carpinteira foi também nomeada para os prémios Mies van der Rohe.

5. Cidade jovem e diversificada

Para uma cidade do interior a Covilhã é muito cosmopolita. Talvez devido à Universidade da Beira Interior que cada vez atrai mais estudantes de vários pontos do país e do estrangeiro, mas porque sobretudo a cidade está repleta de jovens, artistas, gente empreendedora que está sempre predisposta a aprender com os serranos, que tanto têm para ensinar.

Terra de gentes genuínas aqui encontrará hospitalidade, diversão, boa comida, locais naturais encantados e muitos outros lugares de visita. A história da “Manchester Portuguesa” também é um ótimo motivo mas isso fica para você descobrir sua visita!