PR de Carreiras, percurso de pequena rota na Serra de São Mamede

É um percurso com acentuado declive, no flanco sudoeste do Maciço de São Mamede. Parte do percurso faz-se ao longo de uma interessantíssima Calçada Medieval.

A altitude máxima atingida no PR de Carreiras é de 700m, a mínima de 495m. Todo o trajeto decorre através de terrenos graníticos.

A curiosidade destes terrenos prende-se com a idade do granito, bem mais antigo ao comummente encontrado em Portugal, de idade situada entre os 200 e os 350 milhões de anos.

Ao longo das trincheiras da estrada e no restante percurso esta rocha, com cerca de 500 milhões de anos, é sempre evidente.

Fauna e Flora ao longo do PR de Carreiras

A vegetação arbórea é expressiva: sobreiros Quercus suber; outros carvalhos Quercus spp.; alguns castanheiros Castanea sativa; também o pinheiro-bravo Pinus pinaster e a oliveira Olea europaea surgem com frequência.

De entre o estrato arbustivo pode ver-se o tojo-gadanho Genista falcata, a giesta-branca Cytisus multiflorus, a esteva Cistus ladanifer, a urze Erica spp., o rosmaninho Lavandula stoechas e a carqueja Pterospartum tridentatum ssp. tridentatum.

Pontos de interesse

Mapa Do Folheto - Pr das Carreiras
Mapa Do Folheto

1 – Carreiras – Carreiras é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Portalegre, situada a 600m de altitude, cujo nome deriva de “carreira”, nome certamente relacionado com a rede de caminhos medievais, ou mesmo da Época Romana.

A aldeia, com mais do que provável origem medieval, terá nascido de um ponto de reunião dos pastores (cabreiros) da região, no Rossio. Nas proximidades situava-se um pequeno reduto fortificado, talvez com origem anterior, que deveria servir para acolher o gado e a população em caso de necessidade.

2 – Fonte dos Carvoeiros – alt. 670 m – magnífica vista panorâmica; à esquerda, na direção sudeste, avista-se o Pico de São Mamede (1025 m de altitude), o ponto mais elevado a sul do Tejo.

3 – Local de observação – alt. 700 m – observam-se enormes cristas rochosas, que atingem altitudes superiores a 800 m.

4 – Cruzamento para Castelo de Vide e Senhora da Penha – aqui inicia-se a descida pela Calçada Medieval, sendo possível observar o travamento estrelado da Calçada.

5 – Fonte do Mergulho – alt. 545 m – com bebedouro para animais.

6 – Eira – alt. 545 m – lajeada a granito, servia para seca, debulha e limpeza de cereais.

7 – Desvio para o Monte Marujo – alt. 495 m – pode-se admirar uma belíssima paisagem (rocha granítica, oliveiras, sobreiros e carvalhos).

8 – Termo da Calçada – alt. 580 m – local designado por Alminhas.

Na planificação da sua visita deverá ter em consideração as recomendações descritas no Código de Conduta e Boas Práticas das e dos visitantes nas Áreas Protegidas.