O Porto está melhor que nunca

O Porto é um combinado de hospitalidade e de bairrismo, um encafuado de casas à beira rio, um misto de cores e luz, um encontro de gerações.

Considerado o melhor destino europeu do ano 2014, a cidade nortenha é calorosa, afável e uma cidade muito fácil de se conhecer e de alguém se orientar.

Depois de toda a modernização da cidade e investimento no turismo, o Porto é um destino cada vez mais apetecível.

 

porto-barco-rabelo

Rio Douro – Barco Rabelo

 

Para conhecer o Porto, precisa no mínimo de três dias, e poderá começar pela Avenida dos Aliados, onde irá apreciar a monumentalidade dos edifícios envolventes. Estará próximo da Câmara do Porto, do Teatro Rivoli e do Teatro Sá da Bandeira, bem como da Estação de São Bento (considerada pela revista norte-americana “Travel+Leisure”, uma das 16 estações mais belas do mundo).

Exterior da Estação de São Bento, no Porto

Exterior da Estação de São Bento, no Porto – Peter

Depois aproveite para fazer umas compras na Rua Santa Catarina, rua emblemática do Porto, e visite a bonita Igreja de Santo Ildefonso. O mercado do Bolhão como fica próximo, dá-lhe a oportunidade de conhecer um local muito típico e característico do Porto, e fazer com que se entranhe nos costumes e gentes da invicta. Desfrutado o passeio, e certamente já com fome, vai subir a rua em direção à Torre dos Clérigos e vasculhar as ruas transversais, onde irá encontrar variadíssimos bares, cafés e restaurantes. Recomendo a Taberna Galeria de Paris, muito agradável, boa comida e de muito bom gosto.

No segundo dia, aconselho-o a conhecer a zona da Rotunda da Boavista, ir até à Casa da Música, uma casa de artes, com um design incomparável e contemporâneo. Ande mais um pouco e avistará o mercado do Bom Sucesso. No mesmo dia pode aproveitar e descer um pouco até à Foz, passear pelo esplendoroso Rio Douro, conhecer o Museu do Carro Elétrico, ou então ir até ao Museu do Vinho do Porto…

Inevitavelmente vai passar pela tão afamada Ribeira, aproveite, descanse, beba um café numa das esplanadas (são todas agradáveis) e contemple a vista esplendorosa que o rio oferece.

Não se esqueça de fazer a pé a Ponte Luis I e ir até Gaia, que é do outro lado do rio. Se já forem horas de jantar, não perca a oportunidade de degustar as iguarias do Restaurante “Bacalhoeiro”, um restaurante pequeno e requintado, com vista privilegiada para o Porto.

Porto: Ponte Dom Luis I

Porto: Ponte Dom Luis I

Nesta sua passagem pela Invicta, não pode deixar visitar a Fundação Serralves, o Palácio da Bolsa, a Sé do Porto, o Palácio de Cristal, o Majestic Café (único e magestoso) e ainda o Hard Club.

No que toca ao alojamento, estamos a falar de uma cidade já com alguma dimensão, por isso não irão faltar locais onde dormir e descansar. No entanto, sugiro o HF Ipanema Park ou o Hotel Fénix. O Porto está na vanguarda dos Hostels, por isso aproveite para conhecer alguns deles, que são bastante modernos e cheios de jovialidade.

No terceiro e último dia vá até à zona ribeirinha e faça o trajeto inverso ao do dia interior, conheça a zona nobre do Porto, que o irá maravilhar com a praia que banha aquela área. Conheça o Castelo do Queijo (Matosinhos) e toda a área envolvente, ao qual se junta o Parque da Cidade do Porto. No final do dia vá ao Capa Negra e delicie-se com uma bela francesinha.

No mês de março o jornal inglês Guardian escolheu o Porto como uma das cidades para a sua lista de Top 10 das escapadinhas alternativas na Europa, por isso não perca a oportunidade e conheça esta cidade cheia de história e de costumes!

Algarve na lista das 20 melhores praias para veraneantes

Contudo, neste momento os forasteiros são fãs cada vez mais assíduos do nosso Algarve. O que comprova isso é o mais recente artigo do jornal britânico “Telegraph”.

Pixabay

Praia Algarvia

Após a pesquisa sobre vários destinos solarengos, o jornal mostra-nos 20 opções muito apetecíveis, sendo o Algarve o destino mais acessível. A prova é que passando 7 noites, no Ouratlantico Apartments, em Albufeira, o valor das férias ficam a 187€ por pessoa, o que comparativamente com outros pontos turísticos é bastante mais agradável à carteira de quem nos visita.

Uma das praias de Albufeira

Segundo o artigo, Albufeira é um local “animado, a 45 minutos a este do aeroporto de Faro”. Aqui “há abundância no aluguer de gaivotas, kayaks, na descoberta de grutas, ou jantar em restaurantes sobre a praia”.

No entanto, para os britânicos “a praia de Albandeira, a 30 minutos de Albufeira, é uma joia de praia que ainda se encontra fora do radar dos turistas”. Esta opção está mais direcionada para quem procura sossego e descanso, e para quem não quer de todo “encontrar espreguiçadeira espalhadas pelas praias algarvias”.

As restantes praias

No mesmo artigo a comparação é elaborada com praias como as Seychelles, Santorini ou as ilhas espanholas, mas segmentadas por conforto, luxo, surf ou na procura de locais para evidenciar estados de espíritos.

Um excelente ponto de partida para começar a programar as sua férias de verão!

 

http://algarve-weddings.co.uk/

Quinta do Lago: o paraíso do golf, do sol e do descanso

Almancil, freguesia do concelho de Loulé, com cerca de 11 136 habitantes (censos 2011), é uma freguesia que acolhe dos locais mais fantásticos e extravagantes do Algarve. A zona costeira desta freguesia conta com cerca de 12 km, e é onde se localizam as famosas praias do Ancão, Quinta do Lago, Garrão e Vale do Lobo. A Quinta do Lago é também uma das atrações desta freguesia. Atualmente vários empreendimentos turísticos de renome internacional localizam-se em Almancil e alguns dos campos de golfe desses empreendimentos estão considerados entre os melhores da Europa.

Campos de Golfe no Algrave

A vertente de paisagem natural da freguesia não pode igualmente ser esquecida, isto porque a parte ocidental do Parque Natural da Ria Formosa, sítio de elevado valor botânico e habitat natural de raras espécies ornitológicas, fica aqui localizada.

Vários são os temas para expormos, contudo, iremos debruçar-nos apenas sobre a Quinta do Lago. Conhecido também pelo seu Resort de luxo que se estende em cerca de 645 hectares de floresta de pinheiros e lagos no extremo sul de Portugal. O resort é delimitado por quilómetros e quilómetros de belas praias e pela beleza invulgar do Parque Natural da Ria Formosa.
O destino oferece aos seus hóspedes e moradores, a mistura ideal de infraestruturas de primeira classe, um estilo de vida de elite e o isolamento total no coração de alguns dos campos de golfe mais prestigiados da Europa.

Como é óbvio este destino não é para todas as carteiras, no entanto, nada o limita de apanhar sol ou banhar-se numa das maravilhosas praias que o rodeiam o resort, e como é lógico, ficar a conhecer todo o espaço circundante que é sem sombra de dúvidas fascinante!

Umas das particularidades da Quinta do Lago é o facto de para ir até à praia, terá de atravessar uma ponte pedonal, instalada sobre a Ria Formosa e que o levará às praias deslumbrastes, de mar calmo e de areias finas.

A agradável praia de São Pedro de Moel

Para lá chegar aproveite e passe pela Marinha Grande, concelho a que pertence esta estância balnear.

Para quem anseia o verdadeiro descanso, São Pedro de Moel é o local indicado. Um local bastante pitoresco, praia abrigada numa concha de casas em redor, tranquila e bonita. Local indicado para levar as crianças de férias, pois é um local bastante amplo, sem confusões, nem trânsito, aqui conseguirá ler um livro descansado ou mesmo ver o pôr do sol!

Wikipedia

Wikipedia

Aqui para além de descansar pode andar de bicicleta pela pista em torno de São Pedro de Moel, assistir ou até mesmo jogar voleibol de praia e ténis.

Na mesa dos restaurantes encontrará variadíssimos mariscos, todos frescos, ou um belo peixe, como é o caso do robalo, safio ou a dourada. Se tiver oportunidade, antes de ir para casa, depois de um dia de praia, vá até às esplanadas circundantes e desfrute da vista, do ambiente e do crepúsculo em São Pedro de Moel. É realmente revigorante.

wikipedia

wikipedia

Nesta estância balnear poderá hospedar-se no Inatel, no famoso camping, no Hotel Miramar, ou no Hotel Mar e Sol & Spa. Espaços não faltam, e todos de boa a elevada qualidade.

Esta praia possui uma procura turística elevada desde os anos 60, o que por vezes leva a que muitos dos que por lá passam férias já se conheçam. É realmente um local de requinte, sem confusão e que o deixará com um brilhozinho nos olhos de saudade, isto porque estou convicta que vai querer regressar!

A formosa Foz do Arelho

Dona de uma beleza natural arrepiante, a zona Oeste portuguesa é sem sombra de dúvidas uma das regiões mais ricas do nosso país.

Facilmente se enumera duas dezenas de praias majestosas, quer em tamanho quer em paisagem. Mas, a 8KM das Caldas da Rainha, a noroeste do concelho e limitada pela Lagoa de Óbidos, localiza-se a deslumbrante Foz do Arelho.

De areia fina e dourada, esta praia foi bafejada pelo terapêutico iodo e pela imensa beleza natural. Digna de uma paisagem encantadora, a Foz do Arelho oferece-lhe águas calmas, devido à confluência da Lagoa com o mar. A localidade brinda-o ainda com atividades desportivas como o surf, a vela, windsurf ou o Kitesurf. A praia permite-lhe desfrutar de tranquilidade e descanso, isto devido ao facto de ser uma praia vigiada, possuir bandeira azul, posto de turismo, acesso a deficientes, parque de campismo e hotéis com fartura!

Pixabay

Pixabay

Esta Foz tem a vantagem de estar rodeada de um cenário verdejante único. Mas para além destas mais-valias, existe a vertente histórica como igrejas, ermidas e museus que pode sempre explorar. A Foz do Arelho é reconhecida pelos mais novos devido ao festival de música Oestfest.

Pixabay

Para além destas vantagens existe o facto de se deparar com uma das maiores zonas vinhateiras de Portugal, o Oeste. Também poderia falar-lhe das iguarias da zona, como as Cavacas das Caldas ou o Pão de Ló, mas isso era estar a adoçar-lhe demasiado o apetite.

Uma escapadinha à Ericeira

Hoje falámos-lhe da primeira reserva mundial de surf na Europa e que acabou de inaugurar um Centro de Interpretação dedicado ao tema. Não descobre o local? Claro, só poderá ser a Ericeira!

Para visitar o local não necessita de muitos dias, no entanto, vamos enumerar-lhe algumas das mais-valia desta vila.

Em primeiro é um local onde se come muitíssimo bem. É uma vila tradicionalmente piscatória, logo poderá saborear todo o género de peixe fresco, bem como marisco fresco. Nos últimos tempos foi criado o festival do polvo da Ericeira, iniciativa que decorre em junho e que atrai imensos turistas.

pixabay

pixabay

Outro motivo é o facto da vila possuir uma atmosfera muito própria, a Ericeira tem características bastantes peculiares. Desde logo, é uma vila não muito grande, com ruas estreitas e acolhedoras onde os restaurantes e cafés vão acumulando as suas esplanadas. Pela vila não há atropelos nem pressas, sendo a faixa etária de quem passeia pelas ruas bastante jovem.

pixabay

pixabay

As suas praias são realmente as grandes atrações. Como já indicado acima, a Ericeira é a capital portuguesa do surf, desde há muito tempos associada a este desporto. No entanto, muitas praias  com baías e com muito espaço para esticar a toalha é o que não falta por estas bandas.A facilidade com que se desloca até lá ou encontra o que precisa é realmente outra vantagem. A deslocação até à Ericeira poderá ser feita de carro, de autocarro ou se tiver uma, até de auto-caravana. A 35KM da capital portuguesa este oásis marítimo é um paraíso para um fim de semana.

Pixabay

Pixabay

Mas a abundância nos hotéis e casas de férias é sem dúvida um dos motivos que arrasta até esta vila imensos turistas. Aqui há gente em número suficiente, o verão enche um pouco mais, mais isso não traduz ou não é sinónimo de caos ou confusão. Na Ericeira, tudo é feito com a tranquilidade necessária para quem está de férias ou de fim de smena.

Quatro pequenos mas fantásticos motivos para não perder uma escapadinha pelas terras mais ocidentais de Portugal.

Um refúgio encantado na Costa Vicentina

Em Odemira, no distrito de Beja, existe um local de paz e calma, com todo o requinte para uma férias relaxadas. Falo-lhe de Vila Nova de Milfontes, em plena Costa Vicentina e inserida no Parque Natural do sudoeste Alentejano, este recatado local vai deixá-lo como novo!

O caminho até à vila é sinuoso, no entanto valerá a pena, até se deparar com o pacífico mar azul que banha Milfontes e que irá deliciar as suas crianças.

Por aqui não necessita de cuidados redobrados, as praias são acessíveis, de areia fina e sem dunas, já para não falar do mar que é super calmo e sem ondas. A baía que se forma será a loucura da família.

Vila Nova de Milfontes - Youtube

Vila Nova de Milfontes – Youtube

A nível natural a paisagem é relaxante e o pôr do sol um encanto. Para além de tudo isto a oferta turística é vasta. Encontrará parques de campismo muito bem equipados, mais de 30 hotéis todos próximos da praia e ainda uma oferta gastronómica maravilhosa, isto porque também não se pode esquecer que está no Alentejo e que nesta região se come divinalmente!

Para quem procura diversão noturna encontrará diversos locais, como é o caso do Budha Lounge Bar ou o Blush Live Music Club. Mas se procura mais do que dias despojado ao sol, é possível fazer caminhadas ou passeios BTT nos trilhos estabelecidos em pleno Parque Natural Alentejano. Se preferir um desporto mais radical, pode ainda beneficiar das ótimas condições do Rio Mira para a prática de canoagem.

A melhor forma de comprovar o que lhe estou a dizer é tirar uns dias de férias, que com este calor já começam a apetecer, e aproveitar o verão alentejano. Após a primeira visita não vai querer ficar sem conhecer as restantes e fantásticas praias da Costa Vicentina Portuguesa.

www.homeaway.pt

Sesimbra oferece-lhe a Califórnia e o Ouro

Conhece Sesimbra? Já lá passou férias? Pois se desconhece, tem aqui a oportunidade de selecionar as mais valias desta maravilha sulista.

Se num dos artigos anteriores falamos-lhe da encosta mais a Este da Serra da Arrábida, hoje evidenciamos a outra encosta. Iremos centrar-nos única e exclusivamente na vila de Sesimbra, onde a poente situa-se a Praia do Ouro, e do lado oposto, a Praia da Califórnia. Ao centro, como que a delimitá-las, está a Fortaleza de Santiago, construção do século XVII que demarca, o areal, a baía e a vila.

Localizada na Baía de Sesimbra, a Praia do Ouro apresenta geralmente o mar bastante calmo e areal com pouca inclinação, sem baixios, o que a torna ideal para famílias e crianças.

Local que hasteia a Bandeira Azul da Europa há mais anos, também tem sido distinguida com a Bandeira de Praia Acessível, galardão que premeia as zonas balneares com acessibilidades para pessoas com mobilidade reduzida.

Esta praia oferece-lhe um conjunto de infraestruturas e serviços, tais como, cafés, restaurantes, sanitários, chuveiros, campo de jogos, entre outros.

Quanto à Praia da Califórnia, reserve um final de tarde para percorrer a orla da praia, sente-se nos bancos e desfrute da brisa e da paisagem, enquanto vê os seus filhos brincar no areal. Na volta aproveite para jantar num dos diversos restaurantes existentes na vila, repletos de marisco e já agora não deixe de apreciar o tão português peixe na brasa.

Pixabay

Peixe

Sesimbra é sem dúvida uma das zonas portuguesas mais bonitas, a nível da cidade, das suas praias, da sua gastronomia e das suas gentes. A sua beleza natural é resplandecente e singular.

Pixabay

Praia da Figueirinha, a Baía Azul da Verde Arrábida

Se é fã de praias e passeios ao ar livre, Setúbal, a menos de 50 km de Lisboa, é sempre uma boa opção. No distrito de Setúbal a abundância de praias, todas elas de alta qualidade, é um facto constatado há imenso tempo. Mas as que ladeiam a Serra da Arrábida têm um fascínio único. Praias bonitas e variadas, tais como os areais do Creiro, Portinho da Arrábida, Alportuche, Figueirinha, Galapos e Galapinhos são boas opções para usufruir de dias de praia e com uma vantagem para os miúdos devido ao mar baixinho e baías tranquilas.

De águas claras e calmas a praia da Figueirinha tem particularidades muito engraçadas, nomeadamente poder “caminhar mar a dentro”, isto porque na baixa-mar emerge um longo banco de areia por onde as águas se vão afastando para que possamos explorar melhor.

De mar calmo e de beleza envolvente, estes atributos fazem com que a Figueirinha seja uma das mais conhecidas praias e por isso muito concorrida na época veraneante.

Praia de bandeira azul, segura e vigiada, aqui encontrará uma temperatura média da água no verão de 17 ºC e ainda todas as comodidades necessárias tais como parque de estacionamento, bar ou restaurante.

Se preferir passeios ao ar livre conta com trilhos próprios para caminhar – ou para pedalar e fazer BTT, o ideal para quem gosta de emoções fortes -, o Parque Natural da Arrábida tem beleza natural para dar e vender.

Lagos - Algarve

Procura praias amigas das crianças? Duas estão em Portugal

O Jornal britânico “The Telegraph” publicou no passado dia 22 de dezembro de 2015, os 10 melhores destinos de férias na Europa com as praias amigas das crianças, colocando duas praias portuguesas no pódio.

Pixabay

Praia

No infinito de várias praias pela Europa, o prestigiado jornal destaca a Praia de Salema, em Vila do Bispo, e a praia do Barril, em Tavira como as duas melhores para quem tem filhos com idades inferior a três anos e querem passar férias descansados.

É verdade que ainda estamos em janeiro, mas é certo também que gostamos de planear as férias com antecedência, e nada melhor do que aproveitar algumas sugestões.

Para quem tem crianças lá em casa certamente procura praias com águas calmas, pouco profundas, que permitam que a criança possa explorar tudo em seu redor, e que ofereçam algum tempo aos pais para relaxarem. Mas o areal também convém ser amplo, para que as “escavações” durante horas intermináveis possam ser contempladas pelos pais.

O extremo ocidental do Algarve permanece intacto e é uma área de beleza natural preservada. Na pequena aldeia de Salema, tranquila e discreta, encontrará uma aldeia piscatória que ainda permanece autêntica. Praia de bandeira azul, com areia fina e águas cristalinas, na Salema encontrará ainda pescadores típicos algarvios.

Pixabay

Barco Piscatório

Já a segunda praia, a do Barril, encontra-se no lado oriental do Algarve, uma zona soalheira mas com atrações. Desde logo poderá visitar a Ilha de Tavira, e depois aproveitar para tirar umas fotos às âncoras que se encontram depositadas ao longo de todo o areal, e que simbolizam a história piscatória daquela localidade. A praia do Barril pertence ao Parque Natural da Ria Formosa e é uma praia muito procurada pela extensão, beleza natural e águas tranquilas.

Pixabay

A calma e tranquilidade, o areal extenso e as águas límpidas e serenas estão reunidas nestas praias para que possam levar as suas crianças de férias e mesmo assim conseguir descansar sem ter que se separar dos miúdos.