Covão dos Conchos - Youtube - Portugal visto do Céu fotografia por Portugal Visto do Céu - Youtube

Covão dos Conchos: à descoberta da Serra da Estrela

O Covão dos Conchos localiza-se a cerca de 1630 metros de altitude, está alojada numa depressão glaciária no curso de água da ribeira das Naves.

Não! Não se trata de um portal tridimensional para um mundo paralelo. O “funil” do Covão dos Conchos é uma obra de engenharia, um túnel com cerca de 1500 metros, construído em 1955, com o propósito de canalizar a água da Ribeira das Naves até à Lagoa Comprida.

Este tipo de infraestrutura é até bastante comum  no ponto mais alto da Serra da Estrela. As várias lagoas e lagoachos que existem no Planalto da Torre estão interligados por uma complexa rede de túneis, que canalizam a água para os pontos de aproveitamento hidroelétrico.

As imagens desta construção, com mais de meio século, recolhidas por um drone há alguns anos atrás, tornaram-se virais espantando o país e o mundo, tornando o Covão dos Conchos numa das coqueluches da Serra da Estrela .

Ainda hoje se nota a repercussão destas imagens. A curiosidade dos turistas foi despertada e continua a haver muita gente a querer conhecer a beleza e estranheza desta estrutura, quando se dirigem à Serra da Estrela.

Trilho do Covão dos Conchos

Para visitar o “funil” do Covão dos Conchos, o ideal será partir da Lagoa Comprida, onde encontrará lugar de estacionamento. O trilho é basicamente o caminho  entre a Lagoa comprida e o Covão dos Conchos. 

Apesar do trilho pedestre não estar sinalizado, encontra-se limpo e é relativamente fácil de seguir quando há boa visibilidade. Desfrute da beleza deste trajeto que é igualmente deslumbrante.

O trilho encontra-se a cerca de 1500 metros de altitude. Tenha atenção que nestas altitudes o clima pode mudar bruscamente. 

Todas as alturas do ano são boas para uma visita, proporcionando uma experiência diferente, repleta de belezas distintas.

É importante, no entanto, nunca descurar a preparação da visita tendo em conta a estação do ano em que se visita: No verão as preocupações prendem-se com as elevadas temperaturas, e no inverno com o frio, o vento e a possibilidade de nevar.

Deve utilizar-se roupa e calçado adequados à época, assim como, uma mochila com alguns mantimentos e líquidos.



Deixar uma resposta