Elvas

O concelho de Elvas está integrado nas paisagens do Norte Alentejano, caraterizada por horizontes amplos, vastas searas, sobreirais, olivais, vinhas, e fortificações deslumbrantes.

A cidade é calorosa e amistosa à primeira vista, de cores quentes e casas caiadas, por estas bandas poderá aprofundar a história de Portugal e deslumbrar-se com as gentes alentejanas.

Planícies Alentejanas

O Património

Pelas ruas respira-se a história, não existe rua sem uma casa histórica, um monumento, em cada esquina uma igreja.

Poderá começar por visitar o Castelo, obra islâmica, reconstruída nos séculos XIII e XIV. A fortificação foi palco de importantes acontecimentos da história do país como tratados de paz.

O Forte da Graça é o ex-libris, vista de longe pelos que se aproximam do concelho, o forte encontra-se plantado num monte a norte do centro da cidade.

“Constituído por três corpos: as obras exteriores, o corpo principal e o reduto central é um exemplo da arquitetura militar de tipologia Vauban. O corpo central é formado por quatro baluartes tendo a meio da cortina sul a porta principal de uma beleza fenomenal”.

No ano passado, e em apenas um ano, o Forte da Graça, recebeu 75 mil visitantes, o que o torna a âncora para o desenvolvimento de Elvas. De salientar que foi em em 2012, que o Forte se tornou Património da Humanidade.

Os doces conventuais e o bacalhau

Para além da cultura, Elvas possui uma gastronomia única, com três pratos muito específicos, marcado pelas Ameixas de Elvas e pela Sericaia, doces conventuais. No entanto, o afamado Bacalhau Dourado, é falado em todos os cantos do mundo, muito graças à inscrição no Livro do Guiness, ao ser confecionado em Elvas o maior bacalhau dourado do mundo!

Os motivos para a visita são de sobra, só lhe falta arranjar um tempo na sua vida quotidiana e encantar-se com o que Elvas tem para lhe presentear.


Fonte do Artigo: Câmara Municipal de Elvas