Capão volta a encantar e a deliciar Freamunde

12 Dezembro, 2016

Freamunde, capital do capão, é a cidade que foi, é, e sempre será a defensora e promotora desta iguaria. Por vezes, e porque Freamunde é uma cidade integrante do concelho de Paços de Ferreira, é confundida a origem deste prato que já leva muitos anos de existência.

Reza a lenda que o capão remonta aos tempos dos romanos estando ligada à figura do cônsul Caio Cânio que incomodado com o despertar sonoro dos galos pela madrugada fez aprovar uma lei que proibia a existência dos galináceos nas proximidades da cidade freamundense.

Contudo, a ideia de castrar os galos era de que eles deixassem de cantar, só que para compensar a ausência do instinto de reprodução, o galináceo engordava muito e a sua carne obtinha novo paladar. A partir deste desfecho, os romanos decidiram começar a castrar os seus galos, para melhor aproveitarem o seu sabor.

Apresentação da XI Semana Gastronómica do Capão à Freamunde

Para quem ainda não conhece muito bem esta delicia gastronómica, é de referir que o Capão à Freamunde é assado no forno, recheado, e acompanhado com batatas assadas e grelos. Característica peculiar é que o capão é embriagado antes de se tornar um belo petisco. Já é usual esta técnica de embebedamento nos perus, no entanto, a diferença centraliza-se na técnica de marinar  (uma técnica culinária que consiste em colocar um alimento, geralmente uma peça de carne, numa mistura de água, sal, temperos e algum componente ácido, como o vinagre ou o limão), a qual se prolonga por mais tempo.

O capão à Freamunde trata-se de um produto devidamente certificado com a denominação de Indicação Geográfica Protegida (IGP), atribuída pela Comissão Europeia. Os dados também comprovam que desde o momento em que foi atribuída a certificação da Comissão Europeia há cada vez mais criadores do famoso galo castrado.

A festa propriamente dita começa um ou dois dias antes ao verdadeiro dia dos capões (dia 13 de dezembro). Isto porque normalmente existe uma tenda onde os visitantes poderão aproveitar para degustar uns rojões bem condimentados, umas papas de sarrabulho, acompanhados de uma bela caneca de vinho verde tinto, tão apreciado na região.

Mas é no dia da tradicional Feira de Santa Luzia, que é realizada e reconhecida como Feira dos Capões, onde vários produtores participam no concurso do “Melhor Capão Vivo”. Este concurso tem como objetivo incentivar os criadores a manterem viva a tradição freamundense. Por isso até dia 13 de dezembro, presta-se culto ao galo mais celebrado da cozinha portuguesa.

E é pela 11ª vez que se realiza a Semana Gastronómica do Capão à Freamunde, sendo que este ano foi batido o recorde de restaurantes aderentes, sendo 13 os locais para degustação deste pitéu. Contudo, deixamos-lhe os restaurantes aderentes, bem como a morada de cada um deles.

Aidé. Av. 1º de Dezembro, 137, Paços de Ferreira
A Presa. Rua Além do Rio, 15, Freamunde
Adega Quim Cancela. Rua do Recanto, Freamunde
Parrilhada. Rua da Plaina , 166, Freamunde
Bom Garfo. Rua da Banda de Freamunde, Freamunde
Casa Anhinho. Rua de Novais, 157, Arreigada
Lareu”s. Rua Sport Clube de Freamunde, 159, Freamunde
O Tarasco. Av. Liberdade, 62, Figueiró
Casa de S. Francisco Wine Bar. Largo de São Francisco, 48, Freamunde
O Gusto. Rua Martinho Caetano, Freamunde
O Telheiro. Rua Nova de Ferreira, 235, Paços de Ferreira
O Penta 2. Rua 6 de Novembro, 8, Freamunde
São Domingos. Av. S. Domingos, 295, Carvalhosa