Figueira da Foz, a Rainha das Praias de Portugal

Antes da Guerra Civil Espanhola, era comum encontrarmos os “nuestros hermanos” mais endinheirados a esbanjarem alegremente as suas pesetas pela Figueira da Foz e pelo Casino Oceano, inaugurado em 1898.

A “Rainha das Praias de Portugal” era também destino recorrente e privilegiado das famílias ricas da Beira, que se podiam deslocar rapidamente através da ferrovia pelo ramal da Pampilhosa ou pelo de Alfarelos.

As Praias

A Praia da Claridade celebrizou-se no século XIX quando atraía à Figueira da Foz milhares de banhistas de todo o país. A zona onde se localiza ficou conhecida por Costa de Prata, graças ao tom prateado da luz do sol em contacto com a água do mar. Foi talvez a praia que mais sofreu com as intervenções realizadas ao longo dos anos. Hoje, a praia tem cerca de 1 km de largura frente ao Grande Hotel (os figueirenses dizem que é preciso ter um camelo para ir tomar banho) .

A Praia de Buarcos, é curiosamente um dos postais mais bonitos da Figueira da Foz. Esta praia de areia dourada, com um areal um pouco menos extenso do que a Praia da Claridade, é ideal para um dia bem passado em família ou com os amigos.

Se não gosta de andar a pé e prefere o mar logo “ali à mão”, então descubra a praia da Tamargueira. Logo a seguir ao areal da Praia de Buarcos, antes de começar a subida para o Cabo Mondego e Serra da Boa Viagem, encontrará uma praia um pouco mais sossegada, com um areal significativamente menos extenso e com maior oferta de lugares de estacionamento.

A Gastronomia

A Gastronomia é sem dúvida um dos ex-líbris da Figueira da Foz. A riqueza gastronómica com base no peixe e marisco, é gulosamente complementada por sobremesas típicas e algo irreverentes. São exemplo disso as Brisas da Figueira da Foz e as Papas de Moado. Autênticos memoriais colectivos de costumes e tradições.

Um pouco por toda a cidade encontrará excelentes restaurantes onde poderá degustar a característica frescura dos produtos do mar.

A Cultura

O CAE – Centro de Artes e Espectáculos, inaugurado em 2002, é uma referência da Região Centro no que diz respeito a espectáculos Culturais.

CAE – Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz

CAE – Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz

O  Casino da Figueira da Foz

O Casino da Figueira da Foz, antigo Casino Peninsular, é um dos mais antigos da Península Ibérica. A licença de jogo está em vigor desde 1927. Os responsáveis consideram “…demasiado redutor ver este espaço apenas como um local de puro entretenimento. Também o é, mas é, sobretudo, um lugar de referência e acolhimento para quem aqui chega, com renascida vontade de criar um legado artístico.

Além das salas de jogo, o Casino está equipado com salas de espectáculo onde se pode frequentemente assistir a performances variadas.

A Arquitectura

São vários os imóveis com interesse arquitetónico espalhados um pouco por todo o concelho.

No que diz respeito à Arquitetura Civil destacamos o Palácio Sotto Mayor (uma luxuosa vivenda de estilo francês ), o Castelo Engenheiro Silva (recentemente restaurado), a Casa das Conchas (adornada por azulejos com motivos marinhos e influências da Arte Nova) e o Casino Oceano (ao gosto da sociedade da “belle époque”).

Casino Oceano, Figueira da Foz

Casino Oceano – Carnet de Voyage

Ao nível da Arquitetura Militar o destaque vai para o Forte de São Pedro de Buarcos (Classificado como imóvel de Interesse Público) e para o Forte de Santa Catarina (determinante e imponente na defesa da barra do Mondego).

A Arquitectura Religiosa é porventura a mais profícua em exemplares. Destacamos a Igreja Paroquial de Nossa Senhora dos Remédios (Bom Sucesso) , o Mosteiro de Seiça (um edifício lendário cuja história deveria ser motivo suficiente para uma intervenção de restauro e conservação) e a Igreja Matriz de São Julião (talvez o templo mais antigo de Figueira da Foz).

Figueira da Foz – A Origem do Nome

Podemos procurar a origem do nome na lenda que afirma provir de uma figueira existente no cais da Salmanha, onde os pescadores amarravam os barcos.

Segundo Nelson Correia Borges, o nome resulta da sobreposição de várias palavras com o mesmo significado: Figueira seria «fagaria» (abertura, boqueirão); Foz deriva do latim «fauces» (embocadura) ; Mondego compõe-se do pré-romano «moud» (boca) e «aec» (rio). Ao pronunciar-se Figueira da Foz do Mondego repete-se, assim, «boca da boca da boca do rio».

Algumas das melhores praias fluviais do nosso país

Por muitas vezes são esquecidas as praias fluviais, que normalmente são detentoras de espaços amplos, para uma maior dispersão das pessoas, e claro, o facto da envolvência natural ser mais diversificada.

Por isto e por mais alguns motivos decidimos mostrar-lhe, no nosso entender, as 10 melhores praias fluviais espalhadas pelo nosso pequeno mas maravilhoso país.

Vota na tua favorita!

Praia Fluvial do Pego Fundo

Iniciamos esta viagem pela região “rainha” das praias, o Algarve. Situada próximo de Alcoutim, em pleno interior, a praia fluvial do Pego Fundo é agradável, com águas tranquilas e complementadas com diversas infraestruturas (aluguer de toldos, chapéus de sol, duches, parque de estacionamento e bar).

Zona balnear vigiada, esta praia é alimentada pela Ribeira de Cadavais, ornamentada com um jardim, campo de voleibol, e equipamentos que permitem às pessoas com mobilidade reduzida usufruírem do espaço.

Praia fluvial da Albufeira do Rio Ermal – Vieira do Minho

Conhecida muitas vezes pelo festival de rock que já se realizara no Ermal, a praia fluvial destaca-se pelos desportos que por lá são praticados (Ski aquático através do teleski, gaivotas e canoas).

A barragem do Ermal, que acaba por se transforma em praia fluvial, é um local para todos se divertirem e descansarem, e darem uns mergulhos nas águas límpidas e agradáveis em pleno coração do Gerês.

Praia Fluvial da Albufeira do Azibo – Macedo de Cavaleiros

Com bandeira azul, praia acessível e vigiada esta maravilha transmontana tem para lhe oferecer o que de melhor o calor e o verão possuem. Esta albufeira, que já ostenta a certificação de Ecopark, é um espaço de excelência, repleto de variadíssimas atividades.

Uma das sete maravilhas das praias portuguesas, este local permite-lhe usufruir de um conceito inovador o “eco-discovery”, proporcionando aos amantes da natureza e do turismo momentos únicos.

 

Praia Fluvial de Larim – Amarante

Local dinamizado inicialmente por um grupo de jovens da terra (Gondar, Amarante), a praia fluvial de Larim é um espaço com bastante sombras para se refrescar nos dias mais quentes de verão. Com infaestruturas diversas e bem apetrechadas, aqui poderá aproveitar o campo de voleibol e de futebol, balneários, parque de merendas, um palco para as festas e arraiais típicos do verão, bem como um areal que permite tomar banhos de sol!

Praia Fluvial Lenta – Vila Nova de Cerveira

A região do Alto Minho é muito próspera em praias fluviais, o que nos limita, pois não conseguimos enumerar todas. No entanto, a praia fluvial da Lenta fica na freguesia de Lovelhe, em Vila Nova de Cerveira, é uma praia vigiada que oferece um leque variado de oportunidades de recreio e lazer. Neste local é possível desfrutar de longas caminhadas em contacto com a natureza, bem como de banhos refrescantes nas águas frescas minhotas.

Praia Fluvial de Alcafache – Mangualde

Um local pitoresco e bucólico, a praia fluvial de Alcafache, em Mangualde, é procurado essencialmente pela sua tranquilidade, e por pessoas que precisam descansar. É uma praia para os amantes dos percursos pedestres, visto que foi requalificado um recentemente. Para quem quiser aproveitar um fim de semana completo por estas bandas, conheça também as termas de Alcafache.

Praia Fluvial Barragem de Idanha – Idanha a Nova

Nesta albufeira poderá andar de mota de água, praticar modalidades aquáticas a motor, visto que o vento é raro e não há possibilidade de desportos aliados a esta força natural. No entanto, o facto de haver pouco vento ajuda à prática da pesca desportiva.

Mas a barragem é conhecida nacional e internacionalmente pelo Boom Festival, um festival de música alternativa que atrai pessoas de todos os pontos do globo e que é realizado nas margens da barragem.

Praia Fluvial Albufeira de Meimão – Penamacor

Para uma barragem, as águas são tão limpas e tão claras que nos confundem. Com uma envolvência invejável, devido à sua proximidade com a Serra da Malcata, aqui conseguirá desligar-se do mundo e acalmar o espírito. Com um café e com bungalows próximo, poderá fazer deste local um sitio de refugido e meditação. Tema ainda a possibilidade de praticar atividades aquáticas, bicicleta (BTT), caminhadas a pé, piqueniques, ou simplesmente desfrutar de toda a beleza envolvente.

Praia Fluvial Vale do Rossim – Gouveia

Além da água translucida e do ar puro podemos encontrar no Vale do Rossim todos os condimentos necessários para um dia bem passado. Existe um restaurante, um bar e o parque de campismo foi modernizado recentemente (Vale do Rossim Eco Resort). Há ainda a possibilidade da prática de desportos aquáticos e/ou radicais, ou apenas pescar desportivamente a truta fário, trutas arco íris e perca sol. Sugestões não lhe faltam!

Lagoa do Vale do Rossim

Lagoa do Vale do Rossim

 

Praia fluvial Valhelhas – Guarda

Com um espaço envolvente bastante amplo, na praia fluvial de Valhelhas existem infraestruturas de excelência, muitos estacionamentos, com um grande campo de futebol, com churrasqueiras para quem queira fazer o almoço na hora, e o melhor de tudo, uma praia com relva bem verdinha e bem tratada. Local muito procuro nas alturas quentes, onde no interior de Portugal acabam por ser mais custosos devido às temperaturas mais elevadas.